? ºC Tangará da Serra - MT

Agronegócio

21/09/2017 14:05 Midia News

Agronegócio na Argentina e MT

Mato Grosso, em mais alguns anos, poderá produzir tanta soja e milho quanto a Argentina. Este país, com 43 milhões de habitantes, vai produzir neste ano 57 milhões de toneladas de soja, muito acima dos 30 milhões de Mato Grosso.

Produzirá também mais de 30 milhões de toneladas de milho, equivalente ao que se produz aqui. Estudo mostrou que a Argentina pode chegar a 65 milhões de toneladas de soja e a 40 milhões de toneladas de milho em dez anos.

Na Argentina, a produtividade de soja por hectare são 53 sacas de 50 quilos ou o tamanho da produção de MT. Em milho a produção é maior, 140 sacas por hectare contra 103 sacas no estado.

Na produção de trigo, com quase 20 milhões de toneladas, os argentinos são imbatíveis, mas MT bate neles na produção de algodão.

O que a Argentina tem de diferente de MT e até do Brasil é a grande quantidade de óleo de soja exportado, principalmente para a China. Quem sabe na sonhada ZPE comece a esmagar mais soja no estado, seguindo o modelo argentino.

Em carne bovina, a Argentina tem um rebanho de 53 milhões de cabeças, o Brasil tem 226 milhões, MT tem 30 milhões.

Os argentinos produziram em 2016, 2.6 milhões de toneladas de carne, exportaram 220 mil toneladas. MT produziu 1.3 milhões de toneladas em 2016, exportou 276 mil toneladas 

No transporte está a grande diferença entre os dois lados. Rodovia, como no Brasil, domina na Argentina. A diferença é que a distância média ao porto naquele país fica em 300 km, aqui em 1000 km.

Como exemplo da diferença, o transporte de soja de Sorriso até a China ficaria em 102 dólares a tonelada. No mesmo transporte os argentinos tem um ganho de 30% 

Lá eles pagam 30% de imposto de exportação para a soja. Era 35%, Mauricio Macri abaixou para 30%.

Aqui ganha com a lei Kandir, lá com o transporte. Mas em estados brasileiros, que tem logística adequada, o ganho com a Lei Kandir é muito maior que o produtor de MT.

É possível acreditar que MT possa ultrapassar a Argentina em produção de soja e milho. Lá não tem mais terras para serem agregadas à produção.

Em MT se tem ainda 16 milhões de hectares de terras degradadas e de pastagens que podem ser incorporadas à produção.

Em 2025 a produção do estado de soja e milho ficaria em 85 milhões de toneladas.

Perto dos 105 milhões de soja e milho que os argentinos vão produzir daqui a dez anos. Se incorporarmos mais terras à produção, eles serão ultrapassados.

O problema de MT é o transporte. Hoje já é complicado, imagine com mais de 100 milhões de toneladas de grãos.

Se a logística de transporte não melhorar é possível conjecturar que o aumento da produção em MT talvez não alcance o que se poderia alcançar nos próximos anos.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo