? ºC Tangará da Serra - MT

Agronegócio

27/09/2017 14:06 Diário Da Serra

Dyecon Átila comenta participações em Barretos e na Exposerra

Após passar por seleção que contou com cerca de 34 locutores de diversas regiões do país, o tangaraense Dyecon Átila foi escolhido para fazer a abertura do rodeio junior da Festa do Peão de Barretos, que aconteceu de 17 a 27 de agosto.


Para chegar lá, o caminho não foi fácil. A família do locutor se esforçou e vendeu pizzas a R$ 20,00, com o objetivo de angariar recursos para que Dyecon pudesse se manter na cidade paulista.


“Para ir para lá foi dificultoso por causa dos patrocínios. Não tive ajuda da cidade e a média de gastos que tive lá foi muito alta, aproximadamente R$ 5000,00. Era meu sonho estar lá, eu consegui com muito esforço. Não foi fácil, não tive sorte, foi com a graça de Deus. Depois de muita luta, muito ensaio, muita dedicação, muito trabalho. Eu acordo respirando o rodeio, sempre fui envolvido com isso, sempre estou focado no rodeio”, afirmou.


O garoto prodígio que já fez participações no Esquenta, e Domingão do Faustão (ambos da Rede Globo), contou ainda ter ficado encantado com a atmosfera do maior rodeio do Brasil.


“Para mim é uma bagagem imensa conhecer tantos profissionais. A experiência que se ganha em profissionalismo é muito grande. Você aprende a ser profissional dentro do rodeio, a dar valor no seu trabalho”, destacou, ao  falar com alegria da oportunidade de ter conhecido grandes locutores.
Dyecon Átila também se apresentou na Exposerra, no início desse mês.


“Agradeço ao Reck Junior que deu a oportunidade de estar na Exposerra 2017, que também foi uma grande festa”, disse, ao tecer agradecimentos aos que colaboraram na realização de seu sonho.


“Gostaria de agradecer aos meus pais e a algumas pessoas que me ajudaram, a Aline Motta, Claudia, Adriano Bahia e Aeroagrícola Rio Claro, de São José do Rio Claro. Agradeço também a equipe da WS que é do Waltinho dos Santos lá de Bauru-SP, Premiere Escola de aviação de Tangará da Serra, ao Niltinho do Lanche que também me deu apoio e a Tangará Cred que me ajudou bastante”, pontuou o locutor, ao concluir.


“É melhor trabalhar na coisa que você gosta e ser feliz do que trabalhar pelo dinheiro. O dinheiro não é tudo. Lógico que ajuda em muita coisa, mas a felicidade é mais importante”.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo