? ºC Tangará da Serra - MT

Agronegócio

07/12/2017 11:41 OLHAR DIRETO

Financiamento da safra por multinacionais supera recursos próprios em MT; custeio totaliza R$ 18,66 bi

A atualização do funding da safra 17/18 de soja em Mato Grosso apontam aumento de 11p.p no uso de recursos de multinacionais, que subiram para 35% do total, passando a ser a principal fonte de financiamento. O funding define a participação de cada agente no mercado, possibilitando estimar o volume de recursos aplicados por cada um no custeio da safra 17/18, que totalizou R$ 18,66 bilhões. Com a diminuição do uso de recursos próprios do produtor, as multinacionais e revendas puderam “abocanhar” essa fatia do mercado.


De acordo com levantamento divulgado recentemente pelo Instituo Mato-grossense de Economia Agropecuária, estes dois segmentos, juntos, representaram 52% do custeio total do Estado.  O estudo revela recuo de 14 p.p na utilização de recursos próprios, que representam agora 19%. Outro aspecto importante a ser considerado é a inversão da participação de recursos federais para recursos do sistema financeiro.


A principal justificativa para esta mudança deve-se, principalmente, aos reflexos da quebra da safra de soja e milho em 2016, aliada aos preços de soja e milho abaixo do esperado em 2017 devido à maior oferta, que refletiu sobre o bolso do produtor. Soma-se a isso o aumento do custo de produção na safra 16/17, que diminuiu a margem de rentabilidade, fazendo com que houvesse maior procura por meios de financiamento do custeio através de outros agentes na safra atual.

O Imea informou ainda que o preço interno da soja em grão exibiu na última semana queda de 0,19% em MT, encerrando com média de R$ 57,89/sc. A desvalorização foi refletida, principalmente, pelas perdas no dólar e no prêmio. O contrato para jan/18 em Chicago registrou baixa de 0,01%. Assim, a queda observada após a divulgação dos volumes exportados pelos EUA, abaixo do esperado pelo mercado, refletiu sobre o preço.


O dólar apresentou alta de 0,31% na última semana. Os entraves apresentados à reforma previdenciária no Brasil, na quinta-feira, inverteram o cenário de queda apresentado na semana. A semeadura de soja em Mato Grosso apresentou na última semana avanço de 2,78 p.p., registrando média de 98,84%.


Pela primeira vez na série histórica do Imea, a troca teve a maior participação no custeio da soja, devido à descapitalização do produtor rural, que precisou buscar nas operações de barter mais da metade dos recursos necessários para completar o custeio agrícola. Cenário este semelhante ao da safra 07/08, em que o produtor encontrava-se descapitalizado, devido a dificuldades passadas com outras safras, tendo que recorrer ao mercado, a fim de levantar recursos para o financiamento da safra.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo