? ºC Tangará da Serra - MT

Cultura

10/08/2017 17:43 Midia News

Alunos da rede estadual são medalhistas na Olimpíada Brasileira de Física

A natureza e seus fenômenos, estudados por meio da Física dentro de uma perspectiva teórica e prática, resultou na conquista das medalhas de ouro, prata e bronze na Olímpiada Brasileira de Física das Escolas Públicas 2016. Quatro estudantes da rede estadual de Mato Grosso levaram os prêmios.

Com 16 anos, Rebeca de Souza Rodrigues, aluna da Escola Plena André Maggi, de Rondonópolis, conquistou a medalha de ouro. Nesta quinta-feira (10.08), ela recebeu a premiação durante uma cerimônia no Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT).

“Sou aluna do 2º Ano do Ensino Médio e, desde sempre, tive mais aptidão para as disciplinas da área de exatas. Então, entrar nessa competição foi um desafio, mas também uma extensão daquilo que eu já tinha prática”, disse a jovem.

Com a medalha no peito, ela contou que seus professores sempre a estimularam, especialmente quando surgiu a oportunidade de se inscrever na olimpíada. “Foi o professor Bosco que começou a minha preparação. Ele me deu aula no ano passado, quando passei da primeira fase. Preparamos uma estratégia e começamos a estudar uma hora a mais, depois das aulas”, disse

“Eu estou bastante feliz com o resultado final, não esperava, já que é a minha primeira competição. Então, agora vou continuar estudando para seguir competindo e ajudando meus colegas que têm dúvidas dentro da matéria”, completou

De Campo Verde, três alunos orientados pelo professor de Física Francisco Amaral, na Escola Estadual Waldemon Moraes Coelho, também foram medalhistas na competição: Rafael Paulino Rodrigues, Sinara Isaías de Oliveira e Irinel Vinchiguerra Júnior. Para o professor, que atua na rede há pouco mais de um ano, o resultado é muito gratificante.

“É gratificante, estamos vendo nossas ações ganhando resultado. Na aula, a gente mostra que a Física está no nosso dia-a-dia, então, o nosso diferencial é a busca pelo conhecimento e é a isso que eu dou valor. Temos que buscar novas metodologias, inovar e sair do convencional”, ressaltou.

Rafael Paulino, de 17 anos, é aluno do 2º Ano, e diz que o professor Francisco é uma inspiração. “Ele foi quem nos incentivou a participar, e quando recebemos o resultado da primeira fase, focamos mais para passar. Eu gostei de participar e espero que nossos resultados influenciem outros alunos e outras escolas também”.

Irinel tem apenas 16 anos e está no 3º Ano do Ensino Médio, prestes a sair da escola, ele pretende cursar Engenharia Civil. “Essa foi a primeira competição que ganhei, então, fiquei muito feliz pelo resultado e agradeço o professor pelo incentivo”.

Rafael ganhou a medalha de prata e Irinel e Sinara a de bronze.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo