? ºC Tangará da Serra - MT

Cultura

29/12/2017 15:24

Gestão resgata a credibilidade e o futuro da cidade

Com a previsão de investimentos da ordem de R$ 2,8 bilhões entre os anos de 2018 a 2021 de recursos próprios, estaduais e federais, Várzea Grande caminha para se consolidar como um grande canteiro de obras que ao longo dos anos irá possibilitar uma melhor qualidade de vida para seus moradores, a valorização da cidade, além de abrir novas perspectivas financeiras com a geração de emprego e renda e uma nova matriz econômica.

“Somente em 2017 executamos e lançamos 75 obras que envolveram recursos superiores a R$ 385 milhões em todas as áreas, saúde, educação, segurança, social, esportes entre outras ações que demonstram que Várzea Grande mudou sua condição, ao qual estava relegada pelas gestões anteriores”, disse a prefeita Lucimar Sacre de Campos que assumiu em maio de 2015, por decisão judicial e acabou sendo reeleita em 2016 com 76,16% dos votos válidos, proporcionalmente uma das maiores votações do Brasil.

A gestora do Poder Executivo do segundo maior município de Mato Grosso sinalizou ter encontrado uma cidade sem credibilidade junto a população, junto aos organismos financeiros e até mesmo perante o governo federal, pois em 2015 estava muito próximo de Várzea Grande perder quase R$ 500 milhões em recursos do Programa de Aceleração do Crescimento - PAC para obras de abastecimento de água, esgoto sanitário, habitação e pavimentação asfáltica.

“Como Várzea Grande não tinha Certidão Negativa de Débitos - CND, por não honrar seus compromissos, suas dívidas, existia uma real possibilidade de se perder os recursos do PAC que estavam alocados desde 2007, mas não saiam do papel. Essa realidade já mudou, tanto que já entregamos as obras dos bairros, Alto da Boa Vista, Parque São João, Dom Diego, Jardim das Oliveiras, Jardim Ipanema e Loteamento Beira Rio. E já temos as obras do Ikaray praticamente prontas que estão se somando as obras do Frutal de Minas e Nova Era ainda em execução”, disse ela.

Lucimar sinalizou que faz uma gestão atípica em todos os sentidos, primeiro por ter assumido faltando menos da metade do mandato, segundo pelo fato de ter passado por um período eleitoral, o que torna as regras mais rígidas quanto aos gestores públicos e as limitações impostas, “mas como as necessidades do município e da população eram maiores enfrentamos as adversidades e construímos uma relação que está aos poucos resgatando a credibilidade dos políticos junto a sociedade”, explica.

A prefeita apontou que as gestões passadas colocavam na proposta orçamentária anual o valor total do PAC de R$ 500 milhões o que elevava a perspectiva de arrecadação para mais de R$ 1 bilhão/ano, quando todos sabiam que o PAC está sendo executado de forma paulatina e que isto deverá acontecer até o ano de 2025, se tudo que for planejado for executado.

“Criaram uma expectativa de que seriam movimentados mais de R$ 1 bilhão por ano, quando na realidade o PAC é executado de forma física/financeira, ou seja, planeja-se uma obra ou ação e na medida em que ela é executada os recursos são liberados. Nos últimos dois orçamentos elaborados por nossa equipe reduzimos o valor global e mantivemos apenas o que é possível de ser executado e não o valor globalizado”, explicou Lucimar Sacre de Campos.

Ela lembrou que desde o segundo semestre de 2015 promove obras de reforma, melhorias e novos equipamentos e mobiliários no Hospital e Pronto-Socorro de Várzea Grande que completa 30 anos de efetiva atuação. “Ainda estamos promovendo obras de reforma da unidade de saúde sem paralisar os atendimentos, tudo em busca de uma saúde de qualidade para atender aqueles que precisam do Sistema Único de Saúde - SUS e atendimento 24 horas todos os dias”, apontou a prefeita discorrendo que já foram gastos mais de R$ 8 milhões com as obras e novos equipamentos.

Depois de concluídas as obras o Hospital e Pronto-Socorro terá mais de 100 leitos, 20 leitos de UTI adulto, neonatal e infantil, um Centro Cirúrgico com três novas salas, novos equipamentos, box de urgência de emergência e serviços de alta complexidade como exames de tomografia e ultrassonografia, ambos computadorizados.

Fora isto, em 2018 será implementada as obras da Policlínica do Jardim Glória a única de cinco unidades (Parque do Lago, Marajoara, Cristo Rei e 24 de Dezembro) que ainda não foi totalmente recuperada.

Mas os avanços não param por aí, pois a UPA IPASE que em julho completou um ano de existência, só em 2017 já atendeu a quase 140 mil pacientes e ela ganhará também em 2018, a entrega da UPA do Grande Cristo Rei que será a terceira unidade, junto com a UPA IPASE e o Hospital e Pronto-Socorro a funcionar 24 horas por dia, todos os dias da semana.

Segundo Lucimar Sacre de Campos, um número que demonstra os avanços da área de saúde em sua gestão são os medicamentos que constam da REMUME - Relação Municipal de Medicamentos, dos quais em Várzea Grande já existem mais de 95% do total previsto pelo Sistema Único de Saúde - SUS.

Também na Educação os avanços são significativos em Várzea Grande aonde se encontram em obras 16 Centros Municipais de Educação Infantil - CMEIs ou as antigas creches, três escolas estaduais estão sendo construídas em parceria e seis escolas municipais serão totalmente reformadas, já que a maioria está com suas unidades condenadas pela Defesa Civil.

“Desde 2015 reformamos totalmente 13 Escolas Municipais de Educação Básica e todas passaram a contar com espaços como laboratórios de informática, biblioteca, refeitório e principalmente salas de aula climatizadas para melhorar o conforto e o aprendizado dos alunos e os resultados estão aí com Várzea Grande tendo suas escolas premiadas nacionalmente e com crescente melhora na avaliação do ensino ao mesmo tempo em que a repetência e a desistência estão em níveis próximos de zero”, apontou a prefeita.

Ela frisou que apesar de ter conquistado avanços de forma até significativa, é preciso avançar ainda mais. “Estamos apostando que novos empréstimos sejam autorizados, novas obras lançadas e emendas parlamentares liberadas para atender as demandas por mais obras. “Só para se ter uma ideia, retomamos obras de mais de 4 mil casas que estavam paralisadas e que irão atender a demanda reprimida por novas moradias. Mais obras, mais casas, representam mais empregos, mais dinheiro em circulação na economia local e principalmente mais dignidade para as famílias que têm um lar”, explicou Lucimar Sacre de Campos.

Ela colocou como planejamento principal a manutenção do forte investimento nas obras públicas para gerar emprego e renda e a busca da concretização de um sonho, o funcionamento do Parque Tecnológico que terá no futuro o condão de criar uma nova matriz econômica em Várzea Grande com a industrialização a partir da formação de mão de obra especializada que será formada por instituições de ensino como a Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT, do Instituto Federal de Mato Grosso - IFMT, da Universidade Estadual de Mato Grosso - Unemat e de outras instituições de ensino superior privadas que já demonstraram o interesse em estar dentro do Parque Tecnológico.

“Todas essas ações convergem, em um sentido, consolidar a economia de Várzea Grande para que a mesma se torne geradora de dividendos e prosperidade. Se temos um parque tecnológico atraindo indústrias, empresas e comércio agregando a eles a formação de mão de obra especializadas, estamos assim abrindo perspectivas de futuro para milhares de pessoas e construindo a cidade que todos querem e merecem”, explicou a prefeita de Várzea Grande.

Para a prefeita de Várzea Grande discorrer sobre tudo que já foi realizado o que se pretende realizar levaria dias, mas reafirmou que mesmo com dificuldades financeiras tem conseguido realizar muito em prol de todos.

“Nas áreas sociais atendemos mais de 5 mil mulheres, pelo menos 3 mil jovens, além dos idosos e de pessoas que estão sendo capacitadas, principalmente as chefes do Lar para produzirem, terem renda e auxiliarem no orçamento familiar, numa clara demonstração do compromisso desta administração com a família como centro das decisões”, pondera a prefeita assegurando que em todas as áreas públicas tem realizado ações importantes para a cidade e para sua gente.

Lucimar sinalizou, como exemplo, dos novos tempos em Várzea Grande a reconstrução do Ginásio de Esportes Júlio Domingos de Campos, Fiotão que é um marco não apenas para o esporte, como também um local de lazer e para realização do que mais o várzeagrandense prima que é pela família, pela amizade e pela cidade acolhedora que se tornou Várzea Grande.

“Somente em 2017 construímos quatro ginásios de esportes em escolas municipais e distribuímos mais de 8 milhões de refeições, em uma clara demonstração do compromisso que temos com Várzea Grande, com sua gente e o seu futuro. Isto que desejamos deixar como legado de nossa gestão, um futuro certo e garantido”, concluiu Lucimar Sacre de Campos.


Redes Sociais

Titulo fixo

Jornal Tangará Online

Avenida Historiador RUBENS DE MENDONÇA EDF - OFFICE TOWER -SALAS 1001 E 1002 Cuiabá MT
Fone (65) 3052-6030
E-mail: redacao@tangaraonline.com.br

EMC-Empresa Milas de Comunicação 
CNPJ 10.935.231/0001-40
e-mail :maykommilas@gmail.com

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo