? ºC Tangará da Serra - MT

Curiosidades

27/06/2018 12:44 Prefeitura de Várzea Grande

Laços Maternos contabiliza 650 gestantes atendidas

Atender mulheres gestantes que necessitem de cuidado e proteção na modalidade do auxilio natalidade, proporcionando o fortalecimento da convivência familiar e comunitária, esse é o propósito do Projeto Municipal ‘Laços Maternos’, que nesta terça-feira (26), encerrou a 5ª temporada do 1º semestre de 2018. O atendimento iniciou há dois anos e meio e contabiliza 650 mulheres gestantes atendidas em 40 polos. Neste período foram realizados 900 exames de rotinas simples e 400 exames de imagem ultrasson, somando a uma média de 70 partos/mês na maternidade do Hospital e Pronto Socorro – Rede Cegonha. A ação de encerramento ocorreu nas dependências do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) Cristo Rei.

‘Laços Maternos’ é uma idealização da Secretaria de Assistência Social em parceria com a Secretaria de Saúde que proporciona qualidade de vida as futuras mães várzea-grandenses que moram em comunidades de vulnerabilidade social. O projeto oferece conhecimento, por meio de qualificação profissional com oficinas de corte costura, pet aplique, bordado, crochê, entre outros, além de acompanhamento na fase gestacional, puerperal e primeira infância.  São ofertados ainda palestras com temas variados, onde é abordado assuntos relacionados à importância ao pré-natal e planejamento familiar.

Na oportunidade, a prefeita de Várzea Grande, Lucimar Sacre de Campos pontuou que o município está investindo pesado na saúde e assistência das gestantes e dos bebês. O projeto recebeu R$ 5 milhões para acomodar a Rede Cegonha, na modernização do Centro de Parto Normal da Maternidade e Hospital e Pronto Socorro. A maternidade receberá ainda este ano aparelhos modernos e sofisticados de alta tecnologia, o que tornará a unidade pública referência no Estado de Mato Grosso.

“A Atenção Básica e saúde da família asseguram serviço de qualidade no fortalecimento das bases da infância. Nosso projeto é uma estratégia na  rede de cuidados às mulheres, nesse sentido, o que garante às mulheres o direito ao planejamento reprodutivo, à uma atenção humanizada durante a gravidez, o parto e  puerpério.  As crianças também são garantidas pelo direito ao nascimento seguro e ao crescimento e desenvolvimento saudável. Resume-se em uma rede de organização da atenção à saúde materno-infantil”, sublinhou o secretário de Saúde, Diógenes Marcondes.

A secretária de Assistência Social, Flávia Omar disse que o projeto atende prioritariamente gestantes em situação de vulnerabilidade social. São acompanhadas por equipes técnicas e especialistas da assistência e da saúde, cujo parto é realizado na maternidade do complexo  Hospitalar do Pronto Socorro de Várzea Grande.

“Laços Maternos oferta tanto apoio, como suporte no período gestacional e posterior ao nascimento da criança até os primeiros anos de idade. As participantes são inseridas em Policlínicas ou Programa de Saúde da Família (PSF), próximo de suas residências, além de serem acompanhadas nos exames laboratoriais gestacional, ultrassonografia gestacional e agendamento para colocação do DIU. As gestantes recebem apoio intensivo e são inseridas  em cursos de qualificação com o objetivo de desenvolverem projetos empreendedores contribuindo no incremento de renda da família. As oficinas artesanais especificas trabalham o desenvolvimento do potencial intuitivo e empreendedor”, explicou a secretária.

Diógenes Marcondes disse ainda que o projeto  adotou estratégias na reorganização dos processos de trabalho, bem como buscar ações de melhoria na qualidade do pré-natal, parto e nascimento, proporcionando melhor atenção e qualidade de saúde para mulheres e paras as crianças até os primeiros anos de vida. “O programa engloba os direitos de cidadania previstos no Sistema Único de Saúde (SUS), defesa dos direitos humanos, respeito às diversidades, igualdade no atendimento, garantia dos diretos reprodutivos e assistência humanizada e segura”.

 A coordenadora do projeto, Eva Rodrigues frisou que Laços Maternos é permanente – conclui uma etapa e se inicia outra – com entrega de certificados de qualificação. “Os encontros são semanais com grupos de 25 gestantes, com carga horária de 3 horas”.

“‘Laços Maternos’ tem foco estratégico na redução da mortalidade materna e infantil, especialmente no componente neonatal. Várzea Grande avançou na melhoria e humanização da atenção ao pré-natal, parto e nascimento, fruto de uma série de esforços da gestão na integralização das Pastas”, concluiu a secretária de Assistência Social, Flávia Omar.


Redes Sociais

Titulo fixo

Jornal Tangará Online

Avenida Historiador RUBENS DE MENDONÇA EDF - OFFICE TOWER -SALAS 1001 E 1002 Cuiabá MT
Fone (65) 3052-6030
E-mail: redacao@tangaraonline.com.br

EMC-Empresa Milas de Comunicação 
CNPJ 10.935.231/0001-40
e-mail :maykommilas@gmail.com

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo