? ºC Tangará da Serra - MT

Destaque

02/10/2018 16:38 Gazeta Digital

Amam exige providências e quer detectores de metais em Fóruns

A Associação Mato-grossense de Magistrados (Amam) exigiu publicamente providências para impedir novos atentados contra juízes. “É inadmissível que um Agente Público encarregado de garantir direitos do cidadão passe pela situação de risco eminente contra sua vida”, afirmou a instituição nesta terça-feira (2).  

“Não é de hoje as reivindicações para a melhoria da segurança durante a atuação jurídica, como os detectores de metal e a presença da Polícia Militar nos ambientes dos Fóruns”, pontua nota pública da Amam.     

Último caso de violência no Judiciário, o juiz Carlos Eduardo de Moraes e Silva foi baleado no ombro na tarde de segunda-feira (1°), dentro do Fórum de Vila Rica (1.259 km a nordeste de Cuiabá).   

 

O atirador estava no Fórum, acompanhado do advogado, conforme apuração da Polícia Civil. Durante intervalo entre audiências de custódia, por volta das 15h, o advogado pediu para entrar na sala do juiz. Acompanhando o advogado, o criminoso sacou arma e apontou contra o magistrado. 

 

Eles entraram em luta corporal, momento em que o atirador disparou a arma e atingiu o ombro de Carlos Eduardo. Em seguida, um policial atirou contra o suspeito, que morreu no local.         

 

Confira a nota:

Em menos de uma semana, pelo menos dois juízes sofreram atentados dentro de seu gabinete de trabalho em Mato Grosso. É inadmissível que um Agente Público encarregado de garantir direitos do cidadão passe pela situação de risco eminente contra sua vida – justo no momento em que cumpre o seu dever.  

 A Associação Mato-grossense de Magistrados (Amam) exige providências em todas as esferas em relação a esses ataques à democracia e ao livre exercício da profissão do magistrado, principalmente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso.   

Não é de hoje as reivindicações para a melhoria da segurança durante a atuação jurídica, como os detectores de metal e a presença da Polícia Militar nos ambientes dos Fóruns.   

Em virtude das ocorrências dos últimos dias, semanas e meses entendemos que a segurança pessoal dos magistrados e a segurança ambiental nos Fóruns de todo o Estado precisam ser prioridades do nosso Tribunal de Justiça, pois já é fato que a Justiça de nosso Estado vem sofrendo violações em grau cada vez mais intenso, o que tem colocado a descoberto uma das últimas muralhas do Estado Democrático de Direito.   

Não olvidemos deste fato e de todos os outros eventos recentes! Eles dão o diagnóstico institucional de que os magistrados em Mato Grosso estão desprovidos de condições mínimas de segurança em seus locais de trabalho.   

Estaremos à disposição do Tribunal de Justiça para os estudos de soluções de curto, médio e longo prazo para o estabelecimento de condições de segurança dos magistrados e dos ambientes de trabalho nos Fóruns espalhados por todo o Estado de Mato Grosso.   

ASSOCIAÇÃO MATO-GROSSENSE DE MAGISTRADOS (AMAM)


Redes Sociais

Titulo fixo

Jornal Tangará Online

Avenida Historiador RUBENS DE MENDONÇA EDF - OFFICE TOWER -SALAS 1001 E 1002 Cuiabá MT
Fone (65) 3052-6030
E-mail: redacao@tangaraonline.com.br

EMC-Empresa Milas de Comunicação 
CNPJ 10.935.231/0001-40
e-mail :maykommilas@gmail.com

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo