? ºC Tangará da Serra - MT

Economia

05/10/2017 12:37 AGRO OLHAR

Greve no Detran inviabiliza emplacamento e vendas de carros 0 km despencam em MT

Um levantamento realizado pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) apontou queda de 44,10% nas vendas de automóveis zero quilômetro em Mato Grosso. O comparativo, estabelecido entre os meses de setembro e agosto deste ano, no entanto, é considerado irreal pelo órgão, que atribui os números à greve dos servidores do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT).

Com a paralisação, iniciada no dia 11 de setembro, os servidores deixaram de registrar os emplacamentos, inviabilizando a contagem. "Não há como comentar números irreais. Provavelmente após a greve os números serão registrados, mas esperávamos, no mínimo, números semelhantes a agosto", explica o presidente da Fenabrave-MT, Paulo Boscolo.
De acordo com a Federação, em agosto foram comercializados 6.876 veículos no Estado. No cenário nacional as vendas de veículos em setembro mostram que o consumidor está recuperando a disposição para comprar veículos zero-quilômetro. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (5) pela instituição.


Assim, os emplacamentos de carros, comerciais leves (picapes e furgões), caminhões e ônibus no mês passado somaram 199.227 unidades e superaram em 24,55% o total licenciado em igual período em 2016, quando foram registrados 159.953 exemplares. Na comparação com o último mês foram vendidos 216.528 veículos novos, melhor resultado em 20 meses. Houve  ainda redução de 7,99% nos licenciamentos.


De acordo com o Detran-MT, o atendimento médio das agências gira em torno de 10 mil pessoas por dia, com uma arrecadação de R$ 1,2 milhão diários. Por conta da greve estes números foram reduzidos. Em Mato Grosso, além da sede existem outras 62 agências descentralizadas. Desde setembro apenas 30 agências funcionam, mas apenas no interior do Estado, já que na capital todos os atendimentos foram suspensos.


No último dia 22 o governador Pedro Taques (PSDB) decidiu encerrar as negociações com os servidores e cortar os pontos daqueles que não retornarem aos seus trabalhos. A desembargadora Maria Erotides Kneip, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, contudo, não acatou pedido de liminar do governo do Estado que buscava declarar a ilegalidade da greve dos trabalhadores do Detran. 


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo