? ºC Tangará da Serra - MT

Economia

07/11/2017 10:16 Diário de Cuiabá

Vendas de veículos novos sobem 49,3%

Assembleia Os dados de vendas de veículos zero quilômetros em Mato Grosso tiveram um aumento de 49,3% em outubro na comparação com o mês anterior. As informações são da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores - Regional Mato Grosso (Fenabrave-MT). Porém, os números não são comemorados pelo setor, pois o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT), esteve em greve por quase 60 dias (de 11 de setembro a início de novembro). 

Com a greve, a emissão de certificados, um dos processos do emplacamento, deixou de ser realizado. “Sem o correto registro de emplacamentos, situação ainda relatada pelas concessionárias, ficamos receosos em fazer uma análise, pois podemos estar incorrendo em erro. Será preciso um tempo para a situação se regularizar”, explica o diretor regional da Fenabrave-MT, Paulo Boscolo. 

Apesar da insegurança quanto ao registro correto, a comercialização de automóveis, caminhões, ônibus, motocicletas, comerciais leves, implementos rodoviários e outros também cresceu na comparação entre outubro de 2017 e outubro do ano passado. O aumento foi de 8,5%. Em 2017 venderam 5.740 unidades, já em outubro de 2016, foram 5.288 unidades. Já no acumulado do ano, ainda registra-se queda, de 6,5%. De janeiro a outubro de 2016, foram comercializados 62.725 veículos e no mesmo período de 2017, foram 58.592. 

O avanço é puxado pelas vendas de automóveis e comerciais leves (picapes, vans e furgões), que representam a grande maioria dos emplacamentos e tiveram crescimento de 26,9% no mês, também na comparação com outubro de 2016. “Esperamos nos próximo mês com o Detran em plena atividade, tenhamos números que demonstrem crescimento assim como nacionalmente. E que tenhamos assertividade em falar em bom desempenho”, destaca Boscolo. 

NO BRASIL 

De acordo com levantamento realizado pela entidade, com base nos emplacamentos de veículos registrados pelo Denatran, no mês de outubro, foram comercializadas 282.363 unidades, entre automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros. Este volume representa alta de 20,98% na comparação com o mesmo mês de 2016, quando foram emplacados 233.393 veículos. Na comparação com setembro, quando as vendas totalizaram 276.116 unidades, o resultado de outubro foi 2,26% superior. 

No acumulado dos 10 meses, foram comercializados 2.635.130 veículos, o que representa 0,80% de crescimento ante igual período do ano passado, quando foram licenciadas 2.614.269 unidades. “Este é o primeiro mês em que observamos resultados positivos para todos os segmentos somados, o que nos mostra uma evidente tendência de recuperação do Setor para os próximos meses”, comemora Alarico Assumpção Júnior, Presidente da Fenabrave. 

AUTOMÓVEIS 

As vendas de automóveis e comerciais leves somaram, em outubro, 196.635 unidades, o que representa crescimento significativo, de 26,98%, em relação aos 154.856 veículos registrados em outubro de 2016. Com relação a setembro (193.570), o resultado aponta alta de 1,58%. 

No acumulado do ano, esses segmentos também cresceram 9,69%, chegando a 1.770.167 unidades comercializadas de janeiro a outubro, contra 1.613.783 no mesmo período de 2016. “Este resultado confirma as projeções da Fenabrave para estes segmentos, que deverão encerrar este ano com aumento de 10% sobre o ano passado”, confirma Assumpção Júnior. 

Segundo o presidente da Fenabrave, o mês de outubro encerra um ciclo de quedas no Setor da Distribuição. "O excelente desempenho registrado nos emplacamentos dos segmentos de automóveis e comerciais leves, acompanhado pela melhora gradativa dos demais segmentos, é reflexo da melhora dos índices econômicos, como as quedas no desemprego e na taxa de juros, assim como da redução dos níveis de inadimplência e dos índices de inflação, que influenciaram na confiança do consumidor na hora da compra", conclui Alarico Assumpção Júnior. 


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo