? ºC Tangará da Serra - MT

Economia

01/12/2017 15:51 G1

Superávit comercial cai em novembro, mas supera marca de US$ 62 bilhões no ano

balança comercial brasileira registrou superávit (exportações maiores que importações) de US$ 3,54 bilhões em novembro, informou nesta sexta-feira (1º) o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC).

Isso representa queda frente ao mesmo mês do ano passado, quando o saldo positivo somou US$ 4,75 bilhões, de acordo com dados oficiais.

O secretário de Comércio Exterior do Ministério da Indústria, Abrão Neto, observou que, em novembro do ano passado, houve a exportação de duas plataformas de petróleo no valor de US$ 1,9 bilhão - o que inflou o resultado daquele mês, elevando a base de comparação.

Ele avaliou ainda que os meses de dezembro apresentam tradicionalmente "superávits muito relevantes". Para dezembro deste ano, a previsão do MDIC é de um saldo positivo (exportações menos importações) entre US$ 3 bilhões e US$ 8 bilhões.

"Nas exportações, há um esforço das empresas para cumprir os seus contratos anuais e para reduzir os seus estoques, o que leva a um crescimento. Nas importações, há uma menor atividade por conta das férias coletivas, da redução da produção sazonal. Isso nos indica meses [de dezembro] com superávits vistosos", declarou.

No acumulado dos onze primeiros meses deste ano, o MDIC informou que a balança teve um superávit de US$ 62 bilhões - uma marca inédita. Trata-se do melhor resultado para este período desde o início da série histórica do ministério, em 1989, ou seja, em 29 anos.

De janeiro a novembro do ano passado, a balança também registrou superávit, mas menor: US$ 43,26 bilhões.

O saldo comercial do acumulado de 2017 supera, ainda, o resultado positivo de todo ano passado (US$ 47,7 bilhões), que era o maior da série histórica.

  • As exportações brasileiras somaram US$ 16,68 bilhões em novembro, com alta de 2,9% sobre o mesmo período de 2016
  • Já as importações, somaram US$ 13,14 bilhões, aumento de 14,7% na mesma comparação.

Cresceram, em novembro, as vendas ao exterior de produtos básicos (+26,5%) e de produtos semimanufaturados (+3,1%), enquanto recuaram as exportações de produtos manufaturados (-14,2%).

Do lado das importações, cresceram as compras de combustíveis e lubrificantes (+69,2%), de máquinas e equipamentos para produção (+10,8%), de bens intermediários (+6,7%) e também de bens de consumo (+20%).

Já na parcial de 2017, até novembro, as exportações somaram US$ 200,15 bilhões, com média diária de US$ 834 milhões (alta de 18,2% sobre o mesmo período do ano passado).

As importações, por sua vez, somaram US$ 138,14 bilhões, ou US$ 657 milhões por dia útil (aumento de 9,6% em relação ao mesmo período de 2016).

A expectativa do mercado financeiro para este ano, segundo pesquisa do Banco Central, é que o saldo positivo da balança comercial alcance US$ 65,5 bilhões.

O BC, por sua vez, prevê superávit da balança comercial de US$ 61 bilhões para este ano, enquanto o Ministério do Desenvolvimento estima um saldo comercial positivo entre US$ 65 bilhões e US$ 70 bilhões para todo este ano.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo