? ºC Tangará da Serra - MT

Economia

09/03/2018 10:07 Diário de Cuiabá

Exportações em MT crescem 10% em 2 meses

As exportações mato-grossenses fecharam o primeiro bimestre desse ano com receita superior ao registrado no mesmo período do ano passado. Conforme dados regionalizados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Mdic), janeiro e fevereiro somaram vendas de US$ 1,87 bilhão em 2018, apontando ganho anual de 10,65%, já que em igual momento do ano passado foram exportados US$ 1,69 bilhão. Mais o milho, do que a soja sustenta o saldo positivo desse primeiro balanço do ano. 

Mato Grosso registrou vendas de US$ 890,16 milhões com as vendas de janeiro e outros US$ 982,90 milhões em fevereiro, somando, US$ 1,87 bilhão. Nessa movimentação registrada no bimestre, tanto a soja quanto o milho participam com 28% da receita total da pauta estadual, sendo que a soja acumula retração no volume negociado de 30,65% e na outra ponta, o milho exibe crescimento de 134% sobre o realizado em igual acumulado de 2017. Desde janeiro, o milho vem sendo o fiel da balança mato-grossense. 

A soja com faturamento de US$ 540,10 milhões movimentou 1,42 milhão de toneladas entre janeiro e fevereiro. O milho somou embarques de 3,44 milhões de toneladas – ante 1,36 milhão de toneladas no primeiro bimestre do ano passado – movimentando outros US$ 534,12 milhões. A diferença entre as commodities é que a soja embarcada nos primeiros dois meses desse ano pertence a nova safra, a 2017/18. O milho exportado está dando vazão à supersafra registrada no Estado, em 2017, quando Mato Grosso produziu 30,45 milhões de toneladas, volume recorde. 

Além da soja em grão e do milho, parte da pauta estadual foi alicerçada pelas exportações de óleo de soja e de algodão, que assim como o milho, ainda movimenta parte da produção de 2017. 

Conforme o Mdic, a receita com os embarques de óleo de soja cresceu 2,10%, passando a US$ 252,85 milhões, ou, 13,50% do faturamento do bimestre. O algodão foi a segunda commodity com maior ganho anual em rvendas, cresceu 116,49%, respondendo por 8,72% da pauta. Em cifras, a receita somou US$ 163,41 milhões ante US$ 75,48 milhões faturados no primeiro bimestre do ano passado. 

Na comparação mensal, fevereiro contra fevereiro, há redução anual já que nesse ano foram faturados US$ 982,90 milhões contra US$ 991,78 milhões no mesmo momento do ano passado. 

DESTINO

Pela ordem, lideram as compras da pauta estadual a China com compras de US$ 360 milhões e responsável por 19,22% do saldo financeiro deste bimestre, seguida pelo Irã com US$ 235,28 milhões e responsável por outros 12,56% da pauta, Espanha com US$ 152,34 milhões (8,13%), Países Baixos (Holanda) com US$ 110,88 milhões (5,92%) e a Indonésia com US$ 88,92 milhões (4,75%). 

Entre esses, que são os maiores parceiros comerciais de Mato Grosso, China e Países Baixos são os únicos que apresentam retração nas compras no período, 36,49% e 24%, respectivamente. Já Irã e Espanha ampliam as suas compras em 53,17% e 75,95%, respectivamente. 

A balança comercial brasileira fechou o mês de fevereiro com superávit recorde de US$ 4,90 bilhões, resultado de exportações no valor de US$ 17,31 bilhões e importações de US$ 12,40 bilhões. É o melhor saldo comercial registrado no mês de fevereiro da série histórica, registrada desde 1989. O recorde anterior era o de fevereiro do ano passado, de US$ 4,6 bi. 


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo