? ºC Tangará da Serra - MT

Economia

folha max 29/10/2018 12:08

Dólar tem queda após eleição de Bolsonaro

Com a vitória de Jair Bolsonaro à Presidência do País, o mercado local amplia a desmontagem de posições cambiais, que enfraquece mais o dólar e influencia na queda das taxas de juros assim como dá impulso ao Ibovespa futuro e aos ativos brasileiros no exterior. Há pouco, o Ibovespa futuro subia mais de 3,5%.

No câmbio, por volta das 9h15, o ajuste de baixa já perdia força e a moeda americana renovou máximas acima dos R$ 3,610, ante mínimas no patamar de R$ 3,58. Já na renda fixa, as taxas mais longas exibiram recuo perto de 30 pontos-base, com o contrato de janeiro de 2025 perdendo 28 pontos-base nos primeiros negócios. O movimento ocorre em meio ao recuo do dólar ante outras moedas emergentes e ligadas a commodities num dia de bom humor no exterior.

Mercado reage positivamente no dia que sucede o resultado da corrida eleitoral de 2018.

No radar semanal estão ainda a decisão do Copom para a Selic na quarta-feira e o relatório do mercado de trabalho nos Estados Unidos na sexta-feira, dia de feriado de Finados no Brasil.

Nesta manhã, o deputado federal e futuro ministro chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou em entrevista a rádios que entre quarta e quinta-feira desta semana a equipe do presidente eleito Jair Bolsonaro vai anunciar "alguns nomes técnicos" para o governo de transição. Disse que na semana passada, conversou com o ministro Eliseu Padilha para obter as primeira informações. "Amanhã terei reunião com Bolsonaro e [o economista Paulo] Guedes e, na quarta-feira, com general Augusto Heleno [que deve assumir o Ministério da Defesa]", disse o deputado federal.

Tanto na entrevista à Rádio CBN quanto à Rádio Eldorado, Onyx disse que o governo Bolsonaro vai acabar com o "toma lá dá cá" e com o loteamento de cargos e estatais por razões políticas e de coalizão e que o governo terá maioria no Congresso.

Às 9h31, o dólar à vista caía 1,67%, a R$ 3,5918. O dólar futuro de novembro caía 1,41%, a R$ 3,5925. No mercados secundário de juros, o DI para janeiro de 2020 recuava a 7,20%, de 7,37% no ajuste de sexta-feira. O DI para janeiro de 2021 caía para 8,07%, de 8,25%, enquanto o vencimento para janeiro de 2023 cedia a 9,12%, de 9,35%, e o DI para janeiro de 2025 caía para 9,66%, de 9,91% no ajuste anterior. O Ibovespa futuro subia 3,60%, aos 85.719,87 pontos


Redes Sociais

Titulo fixo

Jornal Tangará Online

Avenida Historiador RUBENS DE MENDONÇA EDF - OFFICE TOWER -SALAS 1001 E 1002 Cuiabá MT
Fone (65) 3052-6030
E-mail: redacao@tangaraonline.com.br

EMC-Empresa Milas de Comunicação 
CNPJ 10.935.231/0001-40
e-mail :maykommilas@gmail.com

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo