? ºC Tangará da Serra - MT

Educação

05/10/2017 15:11 Hiper Notícias

Alunos mato-grossenses de rede pública se destacam no Jovens Embaixadores

O primeiro contato de Sebastian com a língua Inglesa aconteceu quando ele era apenas uma criança que adorava assistir uma fita VHS do clássico infantil O Rei Leão. Só tinha um detalhe: ele não entendia nada além dos nomes das personagens. A curiosidade crescia com o passar do tempo e a vontade de decifrar aquelas palavras era cada vez maior. Na escola, as aulas do idioma eram as favoritas e, na sua casa, situada na zona rural de Colíder (a 650 km ao norte de Cuiabá), Sebastian ouvia músicas internacionais e prestava atenção às legendas das produções cinematográficas. Hoje, a partir da paixão pelo Inglês, ele sente que as portas estão abertas para o mundo.

Aluno da Escola Estadual Milton Armando Pompeu de Barros, Sebastian Cosmo da Silva Neto, 18 anos, é um dos finalistas da seletiva para o Programa Jovens Embaixadores 2017 e concorre com outros 10 alunos da rede pública de Mato Grosso a uma vaga para um intercâmbio de três semanas nos Estados Unidos (EUA). Um dos requisitos para participar desta edição é ter um bom nível de domínio do inglês. É a terceira vez que o garoto, que obteve a maior pontuação do Estado na primeira etapa da seleção, tenta ingressar no programa.

 

“É um sonho de infância ir para os Estados Unidos e fazer algo diferente, por isso há anos venho dando o meu melhor para alcançar esse objetivo e representar Mato Grosso no exterior”, conta Sebastian, que termina o Ensino Médio neste ano e pretende cursar a faculdade de Moda.

A ideia de se inscrever no Programa Jovens Embaixadores foi da professora de Inglês, que logo percebeu o bom desempenho do estudante. “Eu vi que isso poderia impactar positivamente na minha realidade e nas pessoas ao redor”, completa. Além dos estudos, Sebastian se dedica a projetos sociais como voluntário e trabalha em uma videolocadora.

 

A jovem Vitória Lissa de Oliveira Marques, aluna da Escola Estadual São José do Rio Claro, no município homônimo (315 km de Cuiabá), é dona da segunda maior nota entre os 11 finalistas, que se destacaram pela boa desenvoltura com o Inglês. Assim como Sebastian, nunca fez um curso particular do idioma e buscou conhecimento por conta própria. “Eu tinha 13 anos quando comecei a assistir vídeos de react na internet e queria entender como as pessoas reagiam a determinadas situações, o que pensavam sobre aquilo. Quando vi, estava numa verdadeira imersão, ouvindo Inglês, assistindo filmes legendados, lendo livros e blogs”.

 

Para a estudante, que no ano passado foi selecionada para o programa English Immersion, também por meio do Jovens Embaixadores, essa é uma oportunidade única de inspirar outros alunos e mostrar que é possível explorar o mundo por meio do conhecimento e das oportunidades que surgem. Agora, com as possibilidades abertas, Vitória quer estudar Jornalismo ou Relações Internacionais.

Outros três estudantes da rede pública estadual concorrem ao intercâmbio nos Estados Unidos. Pedro Lucas Baganha Cassemiro, 15, da EE Ramiro Bernardo da Silva de Rondonópolis; Daffiny Eloísa Martins Felizbino, 15, da EE Acadêmico Lauro Augusto de Barros, de Santo Afonso; e Marcos Cezar de Souza Campos, 16, da Escola Militar Tiradentes de Cuiabá, participaram da prova oral de Inglês realizada pelo Instituto da Língua Inglesa, por meio de uma parceria com a Secretaria de Estado de Educação, Esporte e Lazer (Seduc). Os demais finalistas são do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT). 

alunos todos

A diretora pedagógica do Instituto da Língua Inglesa, Zenaide Brianez Rodrigues, também examinadora Cambridge English, elogiou os alunos das escolas estaduais e destacou o nível avançado dos estudantes no conhecimento do Inglês.

“O nível de Inglês está muito bom, projetos que surpreenderam em nível internacional, isso foi muito gratificante no contexto da educação. É importante que o Estado veja isso como uma necessidade de investimento em linguagem, principalmente em Inglês, porque o mundo está falando claramente que nossos jovens precisam estar cada dia mais qualificados, mas para isso precisamos também de professores qualificados. É uma vitória esses alunos já terem chegado até aqui”, reforçou a educadora.

O Jovens Embaixadores foi criado em 2002 pela Embaixada dos Estados Unidos com o objetivo de valorizar estudantes que sejam exemplos em suas comunidades.

Os requisitos para participar eram: ter entre 15 e 18 anos até 05 de fevereiro de 2017, cursar o ensino médio na rede pública, ter excelente desempenho escolar, bom nível de domínio do Inglês, nunca ter viajado aos Estados Unidos, ter uma boa relação com a escola e comunidade e ter realizado algum trabalho voluntário por pelo menos um ano. Características pessoais, como capacidade de comunicação, liderança e pró-atividade também são avaliadas. No ano passado, o aluno da rede estadual Guilherme Eduardo Rocha Silva foi o escolhido para representar Mato Grosso no programa.

O resultado desta edição será divulgado nas próximas semanas.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo