? ºC Tangará da Serra - MT

Educação

03/11/2017 15:29 Gazeta Digital

Confira 10 temas mais visados para prova de redação do Enem

Qualquer professor de redação que dá aulas preparatórias para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), se perguntado sobre quais temas devem cair na prova que será aplicada no próximo domingo (5), vai responder: assuntos vigentes.

Mas quais são os assuntos vigentes?

"É tudo aquilo que está sendo discutido na atualidade", resume o professor Carlos Roberto Leão, do Colégio Maxi.

Na manhã desta sexta-feira (3), véspera de Enem, ele estava justamente dando um "aulão" para os alunos do colégio, que ficaram em 1º lugar no último exame.

Ele ressalta que além dos temas inéditos, como sistema prisional, bulliyng, modelo de família e discussão de gênero, nada impede que temas já escolhidos em edições anteriores reapareçam, como violência contra mulher, porém revisitados, ou seja, sob outra perspectiva.

Se pudesse escolher um só tema, o professor Leão citaria "democracia". Isso porque o país passa por um momento muito conturbado politicamente e que está abalando as bases da jovem democracia brasileira.

"Seria uma proposta não endereçada especificamente ao governo federal, mas à discussão política do que é democracia, a importância dela para o povo e o que ela significa para a condução do país", pontua.

Leão não acredita que o Planalto interfira nos temas de redação e que este assunto "passaria" no crivo dos que elaboram a prova.

Dicas

Como dicas rápidas, ele ressalta que é melhor não usar "palavras domingueiras", ou seja, fora do costume, das quais o aluno não sabe direito o significado. "É descer do salto alto", orienta. Segundo ele, a qualidade do texto não está no rebuscamento, mas na coerência.

Sobre a estrutura do texto, diz que "alguns alunos já têm estrutura meio pronta e vão mudar apenas o conteúdo".

O esqueleto de uma redação é mais ou menos assim.

- Abrir com um comentário sobre o assunto.
- Em 1 ou 2 parágrados apresentar 1 ou 2 argumentos e aqui cuidado para não divagar muito, fugir ao tema.
- Concluir reafirmando a posição e apontando uma possível solução.
- Usar 30 linhas para fazer isso.

As provas do Enem 2017

Nesse primeiro domingo (5), serão aplicados os testes de Linguagens, Ciências Humanas e a redação do Enem 2017. Neste ano, os participantes deverão desenvolver seus textos, de caráter dissertativo-argumentativo, no 1º dia de aplicação do Exame. No 2º domingo (12), por sua vez, serão aplicadas as questões de Ciências da Natureza e Matemática.

 

Confira os 10 temas mais visados

1 - Homofobia


O ódio contra pessoas de orientação sexual diferente da hétero mata 1 pessoa por dia no Brasil. Dados de 2016. Movimento LGBT cobra respeito e regras claras criminais contra a homofobia. Milhares de pessoas afirmam que o preconceito gera sofrimento. O que fazer?

2 - Democracia


Transtornos políticos, da fase pré e pós impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), desencadearam uma série de acontecimentos, ainda em curso, que abalam as estrutura da jovem democracia do país. Mostram-se em crescimento forças conservadoras e em diversos protestos públicos se fez presente a voz dos que defendem a volta do regime militar. O que fazer?

3 - Sistema carcerário


Super-polução nos presídios brasileiros é um dos problemas sociais mais graves da atualidade. No início de 2017, convulsão nas unidades prosionais resultaram em uma carnificina de mais de 100 presos. A briga foi entre as facções Comando Vermelho e Primeiro Comando da Capital. Do lado de fora dos presídios, o crime não para de acontecer. O que fazer?

4 - Depressão e suicídio


É o mal que atinge a cada dia mais vítimas. O assunto é tratado como problema de saúde pública. O seriado "13 Reasons Why", em que a protagonista narrou o próprio suicídio, e o jogo suicida da "Baleia Azul" potencializaram a discussão sobre este problema entre jovens. O que fazer?

5 - Bullying


Assunto está muito em voga e o último caso envolvendo bulliyng no Brasil foi o atentado em Goiânia, onde um adolescente de 14 anos, usando a arma dos pais, atirou e matou 2 colegas e feriu outros 4 dentro da sala de aula de um colégio particular. Ele era chamado de fedido e chegaram a levar desodorante para jogar nele propositalmente. Esta prática cruel e que gera sofrimento aparece nas escolas e em outros ambientes também. Implica na insistente agressão verbal ou até mesmo física. O que fazer?

6 - Modelo de família


Você não gosta da ideia de pessoas do mesmo sexo e que se casam? Não importa. O fato é que isso é uma realidade e a família está em modificação. Não somente por causa disso, mas também devido ao grande número de divórcios de pais que abandonam filhos criados por avós e por aí vai. O que é uma família? Pai, mãe e filhos? Errado. Família é formada no século XXI por pessoas ligadas pelo afeto. Reveja conceitos e manda ver. O que fazer?

7 - "Justiça com as próprias mãos"


Em meio à criminalidade galopante, ganha força na sociedade brasileira a máxima "bandido bom é bandido morto". O Ministério da Educação foi notificado da decisão judicial do Tribunal Regional Federal da 1ª Região que proibiu a aplicação da nota zero para o estudante que desrespeitar os direitos humanos na redação do Enem. Mas vai responder com recurso na tentativa de reverter a decisão. No meio do imbróglio judicial, é bom dar uma lida na Declaração Universal dos Direitos Humanos e buscar discutir os temas, inclusive "Justiça com as próprias mãos" com lucidez. Matar qualquer pessoa, para resolver um problema social, contraria o artigo terceiro da Declarção que diz: "Todo indivíduo tem direito à vida, à liberdade e à segurança pessoal". Tema difícil, não é? O que fazer?

8 - Envelhecimento do Brasil

O Brasil está envelhecendo. De acordo com o IBGE, a expectativa de vida do brasileiro vem aumentando a cada ano. Homens vivem em média 75,4 anos e mulheres 82,1. Isso demonstra que o brasileiro está mais saudável mas gera também problemas como o previdenciário. É muito dinheiro para pagar aposentadorias e é neste contexto que surge a defesa de que é preciso fazer a  reforma previdenciária no país. O que fazer?

9 - Desemprego

Número de desempregados no Brasil atingiu 13,1 milhões de pessoas de junho a agosto, uma redução de 4,8% na comparação como o trimestre encerrado em maio, mas mesmo assim o país atravessa cenário de recorde no assunto.  De acordo com o levantamento, o número de empregados com carteira de trabalho ficou estável em 33,4 milhões de pessoas, enquanto o número de trabalhadores por conta própria cresceu 2,8% na comparação com o mesmo trimestre do ano passado (+612 mil pessoas). Dados oficiais. O que fazer?

10 - Notícias falsas na internet

 

Notícias falsas circulando pelas redes sociais podem causar que tipo de impacto na vida dos envolvidos Google e Facebook já adotaram medidas de controle do que é veiculado. O que fazer ?


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo