? ºC Tangará da Serra - MT

Educação

21/03/2018 13:36 G1

studantes protestam em campus da UFMT contra mudanças no fornecimento da refeição no RU

Estudantes protestam nesta quarta-feira (21) no campus da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) de Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá, contra as mudanças no fornecimento da refeição no restaurante universitário e o fim de auxílio-refeição para alunos com renda acima de R$ 1,4 mil.

A partir deste mês, os alunos com renda superior à essa passaram a pagar o valor integral do vale-refeição.

Com faixas, os universitários fecharam os portões como forma de protesto sobre o reajuste na alimentação no restaurante universitário.

Apesar das pessoas serem impedidas de entrarem com os veículos, os manifestantes afirmam que nenhum estudante será prejudicado.

O estudante Gabriel Klinkerfus, que é membro do Diretório Central dos Estudantes (DCE), disse que o protesto seguirá até a noite, mas que as aulas acontecem normalmente).

Para os acadêmicos, a emenda 95, que estabelece um teto para despesas, pode trazer prejuízos à universidade que já está com uma dívida grande e que muitos alunos podem abandonar os cursos por não terem condições financeiras de custear a própria alimentação.

Segundo a estudante Jéssica Luiza dos Santos Silva, diretora do Diretório Resistência Democrática, os alunos de baixa renda serão prejudicados.

A diretora do Instituto de Ciências Agrárias e Tecnológicas diz que está convesando com os manifestantes para chegar a um acordo. Segundo o diretor da entidade, Heinslen Leal, esse reajuste é necessário para melhorar questões assistenciais e pesquisas.

A polêmica sobre o aumento começou no mês passado. À época, a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) divulgou uma nota dizendo que adotará nova política de alimentação no contexto de assistência estudantil da instituição.

A instituição de ensino informou que haverá uma ampliação do acesso gratuito aos estudantes que comprovem renda até 1,5 salário mínimo ao Restaurante Universitário e acesso subsidiado para estudantes com outros fatores de vulnerabilidade socioeconômica, no limite do orçamento do Programa Nacional de Assistência Estudantil (Pnaes) e da UFMT. Estudantes com renda superior pagarão o valor sem subsídio.

A implantação da nova política de alimentação começou a ser aplicada neste mês.


Redes Sociais

Titulo fixo

Jornal Tangará Online

Avenida Historiador RUBENS DE MENDONÇA EDF - OFFICE TOWER -SALAS 1001 E 1002 Cuiabá MT
Fone (65) 3052-6030
E-mail: redacao@tangaraonline.com.br

EMC-Empresa Milas de Comunicação 
CNPJ 10.935.231/0001-40
e-mail :maykommilas@gmail.com

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo