? ºC Tangará da Serra - MT

Esporte

25/06/2018 15:11 Gazeta Digital

Uruguai bate a Rússia, mantém os 100% e avança como líder do Grupo A

O Uruguai passou sem dificuldades pela anfitriã Rússia, calou o estádio em Samara e garantiu a classificação como líder do Grupo A nesta segunda-feira. Com gols de Suárez e Cavani, a seleção sul-americana guardou para o fechamento da primeira fase sua melhor atuação na Copa do Mundo até o momento, fez 3 a 0 e mostrou que pode incomodar os principais candidatos ao título.

Com o resultado, o Uruguai chegou a nove pontos, mantendo os 100% de aproveitamento, e agora espera o segundo colocado do Grupo B para conhecer seu adversário. Já os russos, que precisavam apenas de um empate para confirmar a ponta, pararam nos seis pontos e vão encarar o primeiro lugar da outra chave, que tem Espanha, Portugal e Irã na disputa por duas vagas.

O Uruguai havia batido Egito e Arábia Saudita - ambos por 1 a 0 -, mas ainda não tinha convencido na Copa do Mundo. Por isso, o técnico Óscar Tabárez decidiu mexer na equipe. Foram quatro mudanças, sendo apenas uma por necessidade: a entrada do zagueiro Coates na vaga de Giménez, lesionado.

Sem convencer, Varela deixou a equipe para a entrada do meia Laxalt, improvisado na lateral esquerda. Cristian Rodríguez e Carlos Sánchez saíram para as entradas de Nández e Torreira. As mudanças deram certo. O meio de campo uruguaio jogou mais solto e Laxalt se destacou pela esquerda, sem comprometer na defesa e apoiando com qualidade. Foi ele quem finalizou o lance do segundo gol, dado como contra após desvio em Cheryshev, e cavou a expulsão de Smolnikov ainda no primeiro tempo.

Já os russos decepcionaram. Depois de surpreenderem contra árabes e egípcios, voltaram a apresentar o futebol dos últimos meses e pouco incomodaram. Até tentaram sufocar com uma postura ofensiva nos primeiros minutos, mas não finalizaram. Rapidamente, foram dominados pela maior qualidade e a disposição tática dos uruguaios.

O primeiro gol do time sul-americano não tardou a sair. Aos nove minutos, Suárez aproveitou erro da defesa russa, arrancou pela esquerda e tentou o toque para Cavani. Errou, mas Bentancur ficou com a sobra e sofreu falta na meia-lua. O próprio Suárez encheu o pé no canto do goleiro, rasteiro, para abrir o placar.

A Rússia imediatamente respondeu e viu Cheryshev perder boa chance aos 11, parando em Muslera. Mas em um lance de sorte, o Uruguai chegou ao segundo gol e praticamente definiu o jogo. Aos 22, Dzyuba afastou escanteio batido da direita, Laxalt ficou com a sobra e arriscou. A bola desviou no artilheiro russo Cheryshev e matou Akinfeev.

O segundo gol deu ao Uruguai o cenário perfeito para atuar ao seu estilo, fechado na defesa e explorando os contra-ataques. O terceiro quase saiu desta forma, aos 27, quando Suárez recebeu sozinho na área e parou no goleiro. Pouco depois, o que já estava ruim pra os russos ficou ainda pior. Smolnikov fez falta dura em Laxalt, recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso.

O Uruguai voltou ainda mais fechado para o segundo tempo, enquanto a Rússia foi para cima. Cherchesov ignorou as dores musculares relatadas por Mário Fernandes e a chance de perder Smolov por suspensão, já que o meia estava pendurado, e lançou os dois a campo. Os russos cresceram de produção, rondaram a área, mas não conseguiram assustar.

Os uruguaios levavam o duelo em ritmo lento, administrando a vantagem e sem arriscar. Quando falharam, os russos não aproveitaram. Aos 28, Muslera errou na saída de bola e entregou no pé de Kuziaev, que tocou para Dzyuba. O atacante ainda cortou a marcação e ficou de frente para o gol, mas isolou.

Não era mesmo o dia dos russos, que ainda viram o adversário dar trabalho para Akinfeev nos últimos minutos. Cristian Rodríguez entrou bem na partida e quase marcou aos 43, parando em defesa do goleiro. Na cobrança de escanteio, Akinfeev fez nova ótima intervenção em tentativa de Godín, mas a sobra ficou com Cavani, que desencantou e selou o resultado.

Ficha técnica:

Uruguai 3 X 0 Rússia

Uruguai - Muslera; Cáceres, Coates, Godín e Laxalt; Vecino, Bentancur (Bentancur), Torreira e Nández (Cristian Rodríguez); Luis Suárez e Cavani. Técnico: Óscar Tabárez.

Rússia - Akinfeev; Smolnikov, Kutepov, Ignashevich e Kudriashov; Zobnin, Gazinskii (Kuzyaev), Samedov, Miranchuk (Smolov) e Cheryshev (Mário Fernandes); Dzyuba. Técnico: Stanislav Cherchesov.

Gols - Luis Suárez, aos nove, e Cheryshev (contra), aos 22 minutos do primeiro tempo. Cavani, aos 44 minutos do segundo tempo.

Árbitro - Malang Diedhiou (Fifa/Senegal).

Cartões amarelos - Bentancur (Uruguai); Gazinskii (Rússia).

Cartão vermelho - Smolnikov (Rússia)

Público - 41.970 torcedores.

Local - Arena Samara, em Samara (Rússia).


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo