23 de Maio de 2019

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO
logo

Quinta-feira, 16 de Maio de 2019, 11h:32 - A | A

Segurança intensifica blitzes na região metropolitana e foca em apreensão de veículos irregulares

Olhar Direto

image

As forças de segurança deram início, nesta quinta-feira (16), a ‘Operação Integrada Salutem’, com o objetivo de intensificar as fiscalizações e blitzes na região metropolitana de Cuiabá. Um dos focos é a apreensão de veículos irregulares, com registros de roubos ou que estejam sendo utilizados para cometimento de crimes. Além disto, o cumprimento de mandados de prisão também receberá atenção especial

A ação visa à prevenção e repressão imediata aos crimes de roubos e furtos de veículos e cargas, adulterações de sinais de identificação veicular, tráfico de entorpecentes, transporte irregular de cargas, porte ilegal de arma de fogo, descumprimento de medidas sanitárias, entre outros.
 
As próximas fases consistem em profilaxia (barreiras e saturação), contenção (cumprimento de mandados de prisão e de busca e apreensão). A previsão é que a operação seja realizada ao longo de 30 dias, incluindo todas as fases e etapas.
 
“A ideia é potencializar ações policiais, cumprimentos de mandados. A Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos (Derrfva) também está com a gente. A intenção é fazer barreiras, abordagens, checagem de veículos. É a polícia na rua protegendo o cidadão e combatendo o crime”, disse ao Olhar Direto o comandante da Polícia Militar, o coronel Jonildo José Assis.
 
Segundo o secretário-adjunto de Integração Operacional da Sesp, coronel Victor Fortes, a ideia principal é esta de intensificar as fiscalizações. “Queremos reduzir também o índice de roubos e furtos de veículos. Vamos saturar a questão de blitzes e operações fiscalizatórias. Esta operação decorre de um período anterior”.
 
O comandante do CR2, coronel Marcos Roberto Sovinski, pontua que Várzea Grande passa por um momento histórico de redução de homicídios. “Nos quatro primeiros meses, foram dez assassinatos contra 31 do ano passado, que já foi baixo. Isso representa uma redução de mais de 60%. Este trabalho integrado que vem sendo feito contra diversos tipos de crimes é um dos fatores para termos estes resultados”.
 
“Hoje vamos bater firme em bairros problemáticos da cidade. Quem ganha com estas operações é a cidade. O cidadão, em algum momento da vida ele, se revolta e resolve mudar de casa por conta da violência, criminalidade. É triste quando as pessoas deixam sua moradia por causa de crimes. Estamos fazendo este trabalho justamente para evitar isto e para que as pessoas sintam orgulho de morar aqui”, finalizou o comandante.
 
Serão contempladas as Regiões Integradas de Segurança Pública (Risp’s) I e II, com sede em Cuiabá e Várzea Grande, respectivamente. Os municípios que compõem a Risp I são, além da Capital, Planalto da Serra, Chapada dos Guimarães, Nova Brasilândia, Acorizal, Santo Antônio de Leverger, Barão de Melgaço. Já a Risp II é composta, além de Várzea Grande, por Nobres, Jangada, Rosário Oeste, Nossa Senhora do Livramento e Poconé.
 
A operação é realizada de forma integrada pelas Polícias Militar (PM-MT), Judiciária Civil (PJC-MT), Rodoviária Federal (PRF), Corpo de Bombeiros Militar (CBM-MT), Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), Detran, Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), Indea, Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz-MT) e Guarda Municipal de Várzea Grande.

Imprimir





image