? ºC Tangará da Serra - MT

Mundo

07/05/2018 15:39 G1

Bombardeios contra complexo presidencial deixam mortos e feridos em Sanaa, no Iêmen

Pelo menos 6 pessoas morreram e 30 ficaram feridas em dois ataques aéreos lançados nesta segunda-feira (7) sobre instalações da presidência do Iêmen usadas pelos rebeldes houthis no centro de Sanaa, informaram fontes médicas às agências Efe e France Presse.

Os houthis controlam a capital e amplas faixas de território do norte e do oeste do país.

Duas potentes explosões abalaram os prédios dos gabinetes da Presidência, situados perto de um hotel, de um banco, de várias lojas e não muito longe da sede do Banco Central, indicaram os moradores à AFP.

"Fomos para o local na primeira explosão e vimos pessoas presas sob os escombros. Foi, então, que houve uma segunda explosão", declarou o socorrista Ahmed Dehesher a esta agência, perto do local do ataque aéreo.

Uma fonte médica deu à AFP um balanço de pelo menos seis mortos e 30 feridos. O canal de televisão dos rebeldes Al-Masirah e a agência de notícias Saba, também controlada pelos houthis, falaram em dezenas de mortos e feridos sem dar um balanço preciso.

Mísseis na Arábia Saudita

Esses veículos atribuíram esses ataques à coalizão liderada pela Arábia Saudita que intervém no Iêmen desde 2015 contra os houthis. Segundo a AFP, é a primeira vez que um ataque toma como alvo as instalações da Presidência.

O bombardeio acontece horas depois de a defesa antiaérea saudita ter interceptado, no domingo à noite, dois novos mísseis balísticos disparados pelos rebeldes iemenitas na direção do sul do reino. O lançamento foi feito da província de Amran, ao norte de Sanaa, segundo a coalizão.

Entenda o conflito

A tensão no Iêmen começou a se acirrar na Primavera Árabe, em 2011, quando os rebeldes xiitas houthis participaram de protestos contra o então presidente e se aproveitaram de um vácuo no poder para expandir seu controle territorial em algumas regiões do país. O grupo rebelde é respaldado pelo Irã, também xiita, e reivindica mais participação no poder.

Após anos expandindo seu controle, em setembro de 2014 os houthis conquistaram a capital, Sanaa. No início de 2015, o presidente Abd Rabbo Mansur Hadi foi forçado a fugir para outra cidade do Iêmen e depois para a Arábia Saudita. Os houthis dissolveram o Parlamento e formaram um conselho presidencial para governar.

Em março de 2015, a Arábia Saudita passou a liderar uma aliança árabe para conter o avanço dos houthis. A aliança tem o apoio dos Estados Unidos e faz bombardeios aéreos constantes às áreas dominadas pelos rebeldes. No entanto, até hoje não conseguiu recapturar Sanaa.

Além dos houthis, apoiados pelo Irã, e do presidente Hadi, apoiado pela Arábia Saudita, a disputa de poder no Iêmen inclui tribos sunitas, a Al-Qaeda e até o Estado Islâmico.


Redes Sociais

Titulo fixo

Jornal Tangará Online

Avenida Historiador RUBENS DE MENDONÇA EDF - OFFICE TOWER -SALAS 1001 E 1002 Cuiabá MT
Fone (65) 3052-6030
E-mail: redacao@tangaraonline.com.br

EMC-Empresa Milas de Comunicação 
CNPJ 10.935.231/0001-40
e-mail :maykommilas@gmail.com

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo