? ºC Tangará da Serra - MT

Opinião

24/09/2016 16:12

Perdidos em Cuiabá

A pessoa chega a Cuiabá, não importa se por transporte público ou individual, e quer chegar à Rua Primavera, mas se esqueceu de anotar o bairro. Se ela for "safa", e tiver os meios disponíveis, telefona, passa um Whatsapp ou um SMS para algum conhecido ou ainda pesquisa na internet, para evitar correr risco e chegar aonde não quer ir.

Cinco bairros cuiabanos possuem uma rua com o nome Primavera (Bosque da Saúde, Pedregal, Dr. Fábio, Distrito Industrial e Parque Amperco). Um erro ou uma distração pode resultar num desvio de até 22 km (distância entre o Distrito Industrial e o Parque Amperco), o equivalente a 36 minutos de carro (sem tráfego pesado) ou mais de duas horas de ônibus, fora do horário de pico.

A "Primavera" não é caso único. Há outros. Entre os pesquisados, a Rua Santo Antônio (Chácara dos Pinheiros, Boa Esperança, Baú e Centro América); Rua Nossa Senhora Aparecida (Cidade Verde, Chácara dos Pinheiros, Jardim Ubirajara e Real Parque); Rua São Paulo (Jardim Santa Marta, Jardim Novo Horizonte, CPA II, Ribeirão da Ponte e Jardim Europa).

Quando se trata de ruas "Um" e "Dois", a situação se complica. Segundo levantamento dos Correios, existem 75 ruas "Um" e 72 ruas "Dois" em Cuiabá.

Há, também, ruas sem nomes e sem placas (quem circula por bairros periféricos e centrais sabe bem disso). Quando existem, são, em sua grande maioria, pequenas demais ou sem nenhum padrão. Há placas azuis (e, literalmente, desbotadas) e umas novas verdes, colocadas recentemente, mas que ainda deixam a desejar quando a questão é visibilidade.

A numeração é um Deus nos acuda. Dependendo da extensão e da antiguidade do logradouro (rua ou avenida), não há uma lógica. Quem está à procura, se depara com, por exemplo, o número 815, anda mais 100 metros no mesmo lado da rua e se vê diante do número 224. Como a numeração, neste caso, não leva em conta o marco zero e nem se baseia no padrão par/ímpar, acaba pirando ou enervando o mais pacato dos cidadãos.

Uma casa sem CEP (Código de Endereçamento Postal) é como um cidadão sem certidão de nascimento. Não existe. Nesta situação estão cerca de 50 bairros de Cuiabá. Como não são regularizados, seus imóveis não são cadastrados e, portanto, não estão aptos a receber correspondência.

Tratar disso é responsabilidade da Prefeitura Municipal, que por sua vez depende da aprovação da Câmara dos Vereadores. Sim, este é um trabalho dos vereadores, que deveriam se reunir com os moradores dos bairros para resolver a situação.

Como estes problemas vêm se avolumando há décadas, a questão não parece ser prioridade de nossos edis - nem da maioria dos eleitores, que não os pressiona por isso.

Enquanto isso, o uso de ferramentas geolocalizadoras em Cuiabá (como GPS e Google Mapa) continua sendo dificultado. Como encontrar uma rua sem nome, sem número e sem CEP?


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo