23 de Maio de 2019

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO
logo

Quarta-feira, 15 de Maio de 2019, 13h:37 - A | A

Mulher é condenada por tentar matar amiga, amante de seu namorado

O Livre

Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre

image

Dia 15 de fevereiro de 2008. Solanea Palma Sacilotti e o então namorado (agora ex), Jerônimo, resolvem sai para curtir a noite. A mulher convida uma amiga, Terezinha, e o trio sai para a noitada, que é regada a bebidas alcoólicas. Mas a festança acaba cedo. Por volta da 0h30, do dia 16, Solanea já estaria de volta ao seu lar. Daquela noite, ela deve se lembrar para sempre.

É depois da saideira que o casal deixa Terezinha em sua casa, no Bairro Jardim Gramado, em Cuiabá, e segue para a casa de Solanea. Ela fica e Jerônimo vai embora. Para onde? Solanea descobriria depois: a casa de Terezinha.

Solanea já tinha desconfiado de uma possível traição e, por isso, também vai até a casa da amiga. Lá, arromba a porta e começa uma discussão com Jerônimo e Terezinha. Dos gritos, passam às agressões físicas. Da luta corporal, Solanea se apossa de um revólver que estava sobre a mesa da sala. O objeto pertencia ao namorado, que é policial civil.

Solanea dispara uma, duas, três vezes contra Jerônimo e Terezinha, mas não os acerta. Segundo a denúncia o Ministério Público do Estado (MPE), ela “errou a pontaria”. Terezinha aproveita para correr para outro cômodo de sua casa para se proteger.

Ao todo, a mulher faz nove disparos. Nenhum acerta ninguém. As marcas, porém, ficaram na sala, nos corredores e até na porta de um guarda-roupa, no quatro de Terezinha.

Solanea chegou a ser presa em flagrante e foi liberada 10 dias depois. Nessa segunda-feira (13), ela foi condenada pela tentativa de homicídio contra a amiga. O caso foi denunciado à Justiça pelo MPE ainda em 2008, e a mulher foi submetida ao Tribunal do Júri.

Ao analisarem o caso, os membros do Conselho de Sentença entenderam que a Solanea teria agido sob violenta emoção, devido ao estado de ciúmes ao encontrar seu namorado com a amiga.

Depois de cinco horas de julgamento, ela foi condenada a um ano e oito meses de reclusão, em regime aberto, por tentar matar sua amiga Terezinha. Já quanto ao agora ex-namorado, Jerônimo, ela foi absolvida.

Imprimir





image