? ºC Tangará da Serra - MT

Última Hora

10/01/2018 10:08 Diário de Cuiabá

Balneário Ponte de Ferro está abandonada

Considerado um dos pontos turísticos mais antigos de Cuiabá, a Ponte de Ferro no Rio Coxipó, onde foi construído o Centro de Animação Turístico Balneário Coxipó Jurumirim encontra-se abandonada. A estrutura vem sendo depredada por ações de vândalos. Na última sexta-feira circulou no Diário Oficial de Contas a abertura de um processo administrativo para apurar os responsáveis pela atual situação do local. 

O processo foi instaurado pelo secretário Municipal de Cultura, Esporte e Turismo de Cuiabá Francisco Vuolo e é datado de 07 de dezembro do ano passado, mas publicado na última semana. Segundo o documento, a ideia é apurar os responsáveis pelo estado do local e também quantificar os danos causados ao erário público. O processo investigativo atende a uma recomendação da Controladoria Geral do Município (CGM). Uma comissão formada por três servidores da pasta vão ficar responsáveis pelo procedimento.

A Prefeitura de Cuiabá começou a construir o Complexo Balneário Coxipó Jurumirim em 2007. O local conta com restaurante, estacionamento, banheiros, salão de festas, praça de alimentação, quiosques (área externa com churrasqueiras) e um Centro de Atendimento ao Turista (CAT). Foram gastos quase R$ 1 milhão na obra que foi finalizada em 2014 e atualmente está depredada. 

Na época o município chegou a lançar concorrência pública para contratar a empresa que ficaria responsável pelo Complexo Balneário Coxipó Jurumirim. Nenhuma empresa mostrou-se interessada em gerenciar o local nas diversas concorrências que foram lançadas. A falta de interesse teria sido ocasionada pelo local estar numa área longe do centro urbano e da falta de estrutura para chegar até o local. 

O complexo abrange uma área de 23 mil metros quadrados. No final de 2014, a prefeitura lançou licitação para a concessão do espaço turístico, conforme a Lei n° 5.818, que concede o espaço à iniciativa privada e sancionada no dia 30 de maio do ano passado pelo então prefeito Mauro Mendes. No termo de referência de concessão a Prefeitura argumenta que o balneário é uma importante modalidade que atrai milhões de visitantes. Entre as promessas de criação do lugar estão o fortalecimento da identidade regional, uma vez que o rio e a gastronomia são parte indissolúvel da identidade cuiabana, o aumento da visitação, da permanência e do gasto médio do visitante, o desfrute de experiências genuínas por parte dos turistas e a criação e ampliação de postos de trabalho. 

Mesmo abandonado, muitas famílias continuam utilizando a Ponte de Ferro como espaço de lazer. Daniele Dias que é moradora do Bairro Cristo Rei em Várzea Grande afirma que ela e a família sempre que podem, escolhem o local para divertir. “Mesmo sendo longe, é um dos melhores locais para divertir com a família. Pena que está abandonado desta forma, um matagal e destruído. Com uma estrutura melhor a cidade ganharia e muito”, disse. 

“A Ponte de Ferro é um patrimônio público e turístico e deveria estar oferecendo uma confortável estrutura de lazer. O que a gente vê é todo o investimento sendo perdido, como se o dinheiro do povo fosse capim”, comentou a dona de casa Cristina de Souza, moradora do Coxipó. 


Redes Sociais

Titulo fixo

Jornal Tangará Online

Avenida Historiador RUBENS DE MENDONÇA EDF - OFFICE TOWER -SALAS 1001 E 1002 Cuiabá MT
Fone (65) 3052-6030
E-mail: redacao@tangaraonline.com.br

EMC-Empresa Milas de Comunicação 
CNPJ 10.935.231/0001-40
e-mail :maykommilas@gmail.com

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo